2° Festival de Juventude Rural em União Bandeirante recebe ação ambiental

Publicação: 28/08/2018 05:36:36

A prefeitura de Porto Velho, por meio da Subsecretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMA), participou na manhã deste domingo (26) do 2º Festival de Juventude Rural realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais-STR no Distrito de União Bandeirante.

A Convite do STR, a SEMA levou informações ao Evento sobre a Campanha de Prevenção e Combate às Queimadas. O Festival de Juventude Rural teve como objetivo fomentar e incentivar a participação do jovem do campo as atividades esportivas, lazer, educativas e culturais, asseguando-lhes o acesso ao conjunto de ações voltadas a Juventude.

Na fala de abertura, a Presidente do STR Célia Tico, agradeceu a participação dos Jovens e das Instituições presentes ao evento.

Na oportunidade se fizeram presentes os Agentes de Educação da SEMTRAM, Sr. Marcio que apresentou informações sobre as graves infrações do condutor, ressaltou as ações de educação no trânsito para prevenir os acidentes e lembrou que os jovens assumem também as estatísticas de infrações no trânsito, pois ao assumirem a condução de um veículo, não tem a devida consciência de como conduzir um veiculo, e às vezes causam acidentes graves com vítimas fatais.

A Sema foi convidada a apresentar a Campanha de Prevenção e Combate às Queimadas e a fala foi repassada a Srª Ardirleide Dias, que no momento, representou o Secretario Robson Damasceno (SEMA/SEMI). A Srª Adirleide agradeceu ao convite e parabenizou o sindicato pela realização do evento.

Lembrou que sua história e militância na agenda ambiental é fruto de sua participação quando jovem no Sindicato rural. Que nos sindicatos existem além das secretarias de formação sindical e de Juventude, também a secretaria de meio ambiente.

"Torna-se muito importante essa relação do Jovem trabalhador rural com o meio ambiente, pois será essa a herança cultural que podemos deixar para as futuras gerações. Que a relação entre sustentabilidade e desenvolvimento, passa, sobretudo pela relação direta do homem do campo com a natureza no trato e respeito ao meio ambiente, por tanto, são os nossos jovens de hoje que tem também a responsabilidade de cuidar do meio ambiente como princípio básico a qualidade de vida dos povos da floresta, do campo e da cidade.", disse Adirleide.

Sobre a Campanha, Adirleide reafirmou que a proposta da Sema é coibir a pratica das queimadas, no campo e na cidade, através de ações educativas que promovam a consciência ambiental no processo desenvolvimento local sustentável.

Enfatizou que as queimadas é crime ambiental e traz grandes prejuízos, sociais, à saúde e ao meio ambiente. O infrator pode ser multado, e o valor da multa varia entre 1 a 100.000,00 UPF (Unidade Padrão Fiscal do Município de Porto Velho), conforme Art. 277 da Lei Complementar 138 de 28 de dezembro de 2001, alterada pela Lei Complementar nº. 667 de 10 de julho de 2017. Informou ainda que a Lei Federal nº. 9.605/1998 (Lei de Crimes Ambientais) estabelece que o infrator ambiental possa responder cível e criminalmente. Além disso, as Queimadas atingem diretamente a saúde dos idosos e crianças.

Além da palestra foram apresentadas as peças de divulgação da referida campanha, Banner, Faixas, cartazes e a vinheta para radio e TV. Foi entregue aos participantes do evento jornais, panfletos e cartazes aos jovens e instituições presentes.

Participaram do evento cerca de 250 pessoas entre jovens e adultos. Participaram da agenda, os agentes de educação ambiental da SEMA Adirleide Dias, Diretora do (DGPA/SEMA), Sr. Welington Cunha e Flavia Morais e a Srª Benedita Nascimento(Programa Porto Velho Sem Fogo.

FONTE: SEMA