BALCÃO DE EXPERIÊNCIASPrefeitura e parceiros buscam transferência de Tecnologias no fomento a Agricultura Sustentável

11 / Out / 2018 - 09:42
Ver foto de capa


A Prefeitura de Porto Velho através da Subsecretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) e parceiros realiza nesta quinta feira (11) no auditório da CONAB o evento: BALCÃO DE EXPERIÊNCIAS - Transferência de Tecnologias no fomento a Agricultura Sustentável.

O objetivo é a construção de alternativas para o manejo do fogo na agricultura e suas respectivas áreas de produção, por meio de transferência de novas tecnologias para o
desenvolvimento da agricultura no município de Porto Velho, na perspectiva de reduzir os focos de calor e queimadas na zona rural.

Problemas tais como: empobrecimento do solo, poluição, doenças respiratórias, destruição de redes de eletricidade e cercas, acidentes rodoviários serão utilizados como referência para apresentação de tecnológias sustentáveis desenvolvidas ou planejadas por cada parceiro.

Segundo a coordenadora do evento, Benedita Pereira (Bené), todos os anos estes e outros reflexos das queimadas causam prejuízo para o Brasil e principalmente para Rondônia.


"A SEMA engajada com várias instituições municipais, estaduais e federais, ciente desses problemas, tem buscado desenvolver, em parceria com diversas instituições públicas e privadas, uma série de ações, procurando minimizar as conseqüências do uso das queimadas nas áreas rurais.", explica Bené.


Participam do evento os técnicos representantes das seguintes instituições: EMBRAPA, SIPAM, CONAB, SEDAM, BPA, ICMBIO, SEAGRI, IDARON, CEPLAC.
Segundo o secretário Robson Damasceno a Prefeitura, através da SEMA, se engaja no esforço de promover sustentabilidade.


"Estamos promovendo uma campanha de alternativas para a prática das queimadas na agricultura. A maior preocupação da campanha é sensibilizar as comunidades para a questão e oferecer tecnologias que substituam o uso do fogo nos principais sistemas de produção agropecuária. No entanto precisamos da ajuda dos parceiros para atingir melhor as metas.", explicou Robson.


Damasceno consolida que este evento visa buscar suporte técnico e uma troca de informação entre as instituições cujo acervo tecnológico tem soluções alternativas para as principais atividades agrícolas que se utilizam de queimadas no manejo de diferentes culturas.


A educadora ambiental e bacharel em direiro Tainan Alleyne explica que as queimadas e incêndios florestais no Brasil alcançam todos os anos dimensões gigantescas. "São mais de 300 mil focos de queimadas por ano. Deste total, 85% acontecem em áreas da Amazônia Legal., disse Tainan.


Na sua grande maioria, as queimadas constituem-se na prática agrícola usual, utilizadas para controle de pragas, limpeza de áreas para plantio, renovação de pastagens e colheita.


Se de um lado a queimada facilita a vida de parte dos agricultores trazendo benefícios a curto prazo, de outro, ela afeta negativamente a biodiversidade, a dinâmica dos ecossistemas, aumenta o processo de erosão do solo, deteriora a qualidade do ar e provoca danos ao patrimônio público e privado, prejudicando a sociedade como um todo. Dessa forma esse evento e essa troca de experiência pretende contribuir para a diminuição do uso do fogo na agricultura, oferecendo uma série de alternativas tecnológicas para o produtor rural.
O envolvimento comunitário, por intermédio das prefeituras municipais, órgãos representativos da classe, secretarias de agricultura, de meio ambiente, ONGs e de outras forças atuantes dentro de cada município, garantirá que esta iniciativa alcance o seu objetivo de diminuir o uso das queimadas na agricultura, tendo em vista que precisamos preservar nossa terra para o futuro das novas gerações.

Balcão de Experiência - Prefeitura e parceiros buscam troca de tecnologia para fomento da agricultura sustentável.

11 / Out / 2018 - 09:05

BALCÃO DE EXPERIÊNCIAS