INVESTIMENTOEquipe da Cargill visita Semi em busca de agilidade para licenciamento de suas futuras instalações

13/Fev/2020 - 18:50

Hoje licenciamento ambiental, para empreendimentos às margens do Rio Madeira, são de competência do Estado mas Semi busca assumir essa responsabilidade

O secretário municipal de Integração, Álvaro Mendonça, recebeu na manhã desta quinta-feira, 13/02, Alessandro Fernandes, Huelberton Benício e Patricia Nobre, respetivamente, Gerente do Terminal Portuário, Supervisor Administrativo e Analista de Qualidade e Meio Ambiente, da empresa Cargill, uma das maiores empresas do setor de alimentos no mundo, atuando no Brasil há 60 anos e em Porto Velho desde 2002.

A companhia, que tem interesse em expandir suas atividades na capital rondoniense, tem buscado junto ao município informações quanto aos procedimentos necessários para a melhor adequação de suas atividades e futuras expansões de suas operações na Zona Portuária do Baixo Madeira, destino dos grandes operadores logísticos fluviais do município, em consonância com as diretrizes do novo Plano Diretor da capital que está em processo de aprovação.

Álvaro falou da importância do investimento de grandes empresas em Porto Velho, como a Cargill, e destacou a necessidade destas em estarem alinhadas às políticas municipais para a matéria já que o impacto gerado pela instalação, destes grandes empreendimentos, afeta diretamente a cidade e seus cidadãos. “Mesmo que a questão do licenciamento ambiental, para empreendimentos localizados às margens do Rio Madeira, estejam sob competência do governo do Estado, acreditamos que, como tantas outras atividades que já são licenciadas através da secretaria municipal do Meio Ambiente, e que reconhecidamente tem impacto local, também a atividade portuária gerada dentro do município deva ter sua competência repassada a subsecretaria Municipal de Meio Ambiente assim haverá uma melhor conjugação entre as várias fases do processo de licenciamento ambiental garantindo uma maior agilidade nas respostas ao setor produtivo", disse ele.

O titular da Semi acrescentou ainda que o município tem condições, está estruturado e pode ajudar a aliviar o Estado na questão do licenciamento. "Essa é inclusive uma bandeira no prefeito Hildon Chaves, que entende que a prefeitura estando a frente desse trabalho poderá apontar os impactos, dos empreendimentos desse porte, que chegam à cidade, e de que forma é possível movimentar a economia, sem gerar prejuízos ao meio ambiente e à sua população”, completou.

Segundo Alessandro Fernandes, o terminal da Cargill recebe em média 200 caminhões de 40 toneladas de grãos por dia, originários do Oeste do Mato Grosso e interior de Rondônia. A capacidade de embarque é de sete mil toneladas por dia, e a carga segue em barcaças cujo destino é o Porto de Santarém (PA). Nesse porto, a Cargill opera um terminal que transborda a carga das barcaças carregadas em Porto Velho para navios de grande porte, destinados à exportação para Ásia e Europa. “Porto Velho tem grande importância estratégica para as atividades do nosso terminal, por sua localização e trafegabilidade. É uma região que tem muito a desenvolver. E queremos contribuir nisto”, disseram.

Em breve um novo encontro deverá acontecer entre a empresa e representantes da prefeitura, incluindo o prefeito.

logotipo da prefeitura de porto velho